Conhecida tecnicamente como um dispositivo elétrico localizada na cabeça do cilindro do motor de sua moto, onde produz uma centelha para queimar a mistura comprimida ar/combustível no interior da câmara de combustão, você sabe como cuidar dela?

Vamos tentar mostrar nessa matéria a melhor maneira de manutenção na vela de ignição de sua moto para que ela não lhe deixe no “prego” e desmistificar alguns mitos.

Vídeo Motociclismo Magazine

Se a vela de ignição não produz a centelha para queima da mistura ar/combustível gerando uma “explosão” na câmara de combustão e transformando em força mecânica para mover sua moto, provavelmente você ficará no prego, haja visto que a maioria das motos possuem um cilindro e uma vela de ignição. 

Estrutura de vela de ignição

Estrutura de vela de ignição Resistiva 

Estrutura de uma vela normal

Estrutura de uma vela normal

O desgaste é natural, mas uma manutenção preventiva poderá detectar esse desgaste e evitar que ela lhe deixe na “mão”. Então não deixe para verificar a vela de ignição só quando o motor começar a falhar. Verifique o manual do proprietário de sua moto para saber com quantos quilômetros rodados ela tem que ser substituída ou a cada quantos meses, mas lembre de a cada 3 mil quilômetros ou a cada 6 meses fazer uma verificação, é o que recomenda alguns mecânicos.

Como inspecionar a vela de ignição?

Quando ela não para por completo a inspeção preventiva é feita visualmente, podendo assim, verificar problemas com a qualidade do combustível, queima de óleo do motor e se a mistura está rica ou pobre, ou seja, se está com muito ar ou pouco ar na queima. Também não esqueça de verificar itens da ignição como bobina, cabos de vela e “cachimbo”, pois se não estiverem funcionando em perfeito estado afetará no funcionamento do sistema.

velas

Com todo o sistema funcionando perfeitamente não haverá problemas em dias chuvosos. Caso não estejam em perfeito funcionamento a umidade ou entrada de água afetará na condução da corrente elétrica da bobina à vela de ignição levando a falhas ou até ao corte de corrente. Acontecendo isso essas peças terão que ser substituídas.

"Cachimbo" e cabo de vela

“Cachimbo” e cabo de vela

Hoje as velas de “iridium”, antigamente utilizadas em motores de alta performance, estão ganhando mercado e cada vez mais utilizadas nas motos do dia a dia, pois com esse metal nobre proporciona uma ignição mais fácil, uma queima de combustível melhor, redução de poluentes e dependendo da maneira que você pilota sua moto, proporcionar uma economia de combustível.

Estrutura de uma vela de iridium

Estrutura de uma vela de iridium

Lembre-se, que essa manutenção preventiva ou corretiva deve ser feita por profissionais devidamente qualificados ou oficinas qualificas, mesmo as motos mais simples de baixa cilindrada até as mais complicadas de alta cilindrada, pois um aperto excessivo poderá levar uma quebra da vela ou até mesmo espanar a rosca do cabeçote onde ela se encaixa, e sempre que possível realizar a retirada ou colocação da mesma com o motor frio.

Editor: Aleksander Soares

Fotos: Internet / NGK

Fonte de pequisa: Oficinas, NGK, Wikipédia 

União Motorcycle – Unindo Através das Duas Rodas