Tracer 700 segue os passos de sucesso da MT-09 Tracer, por Gianlucca Cuttitta, do Infomotori.com/Itália com a colaboração de Fábio Perrotta Junior Auto Press.

Yamaha Tracer 700

Em busca de aumentar seu portfólio no segmento de big trails, a Yamaha apostou em investir em motos já consagradas do seu line-up, só que com uma nova roupagem. Seguindo a fórmula da MT-09 Tracer, a Tracer 700 é derivada da naked MT-07. Dela herdou, como principal característica, o motor bicilíndrico de 689 cm3. Esse propulsor gera 74,8 cv a 9 mil rpm e 6,9 kgfm a 6.500 rpm, um dos responsáveis pelo sucesso da Yamaha no mercado europeu. A transmissão é de seis velocidades.


O quadro também é o mesmo da naked, mas sofreu algumas modificações para se encaixar melhor no estilo da motocicleta. A balança de alumínio foi alongada em 5 centímetros, o que aumentou o entre-eixos para 1,45 metro. A Tracer 700 tem pegada mais confortável e com foco em viagens, mas sem abrir mão do DNA esportivo da naked em que se baseia. O curso da suspensão traseira, que é monoamortecida, aumentou de 5,5 centímetros para 130 mm, ampliando consideravelmente o conforto de rodagem. Na frente, o curso é o mesmo – de 13 cm –, mas a suspensão é do tipo convencional.


No visual, a Tracer 700 é basicamente uma cópia em menor escala da MT-09 Tracer, já vendida no Brasil. Os faróis e as carenagens não escondem o visual agressivo da motocicleta. Os piscas dianteiros são integrados aos protetores de mão e o para-brisa é ajustável. O assento, por sua vez, é único e em dois níveis. Uma das características que destacam o modelo é o tanque de 17 litros, o que torna a Tracer 700 uma ótima pedida para viagens longas, graças ao baixo consumo.


O para-brisas é ajustável manualmente, o que melhora a aparência moderna e agressiva do visual. A frente é caracterizada por uma unidade de luz diurna em leds. A Tracer 700 concorre diretamente com a Honda NC 750X, cujo motor de dois cilindros de 745 cm³ gera 54,5 cv e 6,9 kgfm, e é oferecida apenas com freios a disco duplo na frente e simples atrás, com sistema ABS. Seu preço, quando desembarcar por aqui, deve ser semelhante ao cobrado pela Honda na NC 750X, que sai por R$ 36.500.

Uma das principais características que diferenciam a Yamaha Tracer 700 de outros modelos big trails é a capacidade de oferecer um estilo de condução esportiva, emocionante, mas ao mesmo tempo tranquila e intuitiva.

Primeiras impressões

Condução segura
Dolomitas/Itália – As belas estradas das Dolomitas, com paisagens deslumbrantes e asfalto perfeito, completam o cenário do teste da Yamaha Tracer 700. Apesar de seu tamanho médio, a moto oferece o apoio correto para as pernas. A leveza e a rapidez de manejo da Tracer 700 chamam atenção desde os primeiros minutos de contato. O comportamento em curvas é animador, preciso e mantém o conjunto na trajetória desejada. O motor de dois cilindros possui funcionamento linear, sem oscilações bruscas na curva de torque. O acerto de chassis e suspensão, simples e racional, dá a confiança necessária para explorar os 74,8 cv de potência que a Tracer oferece.
Quanto à condução, as suspensões são discretas e fazem bem o seu trabalho, filtrando a maior parte das irregularidades do asfalto. Os freios são precisos, dando sensação de segurança ao piloto. Nem mesmo o asfalto molhado foi suficiente para dificultar a estabilidade da Tracer 700. Em resumo, para os que buscam um meio termo entre longas viagens e utilização da motocicleta em ciclo urbano, a Yamaha Tracer 700 é uma das melhores escolhas possíveis no mercado europeu.
Fonte: UOL
Fotos: Divulgação
União Motorcycle – Unindo Através das Duas Rodas